Endócrino

O Sistema Endócrino é formado pelo conjunto de Glândulas Endócrinas, as quais são responsáveis pela secreção de substância denominadas Hormônios. Do grego endos  = dentro e  krynos = secreção, são assim chamados por que lançam sua secreção diretamente no sangue, por onde eles atingem todas as células do corpo.

As principais glândulas do corpo são: Hipotálamo, Hipófise, Tireóide, Paratireóide, Pâncreas, Adrenais, Ovários e Testículos. Cada hormônio atua apenas sobre alguns tipos de células, denominadas células-alvo. Estas possuem receptores capazes de se combinar especificamente com as moléculas do hormônio. É apenas quando a combinação correta ocorre as células-alvo exibem as respostas características da ação hormonal, como por exemplo a ligação da Insulina que promove a entrada da Glicose nas células para gerar energia.

O Diabetes Mellitus é uma doença que afeta o sistema endócrino e que é causada pela deficiência na produção ou na ação da insulina, resultando em excesso de glicose no sangue (hiperglicemia), com alterações no metabolismo de açúcares, gorduras e proteínas. Podendo evoluir com complicações oculares, renais, vasculares, dentre outras. Existem dois tipos de Diabetes:

Tipo 1: ocorre deficiência absoluta de insulina, necessitando fazer uso da mesma diariamente de forma injetável.

Tipo 2: o Pâncreas diminui a produção de insulina ou a insulina produzida não é bem aproveitada. O início dos sintomas é lento, podendo permanecer assintomático por longos períodos, levando à complicações crônicas e o paciente faz uso de medicamentos hipoglicemiantes orais.

Fatores de Risco:

Idade maior ou igual a 45 anos;
Histórico familiar;
Sedentarismo e Obesidade;
Hipertensão arterial;
Triglicerídeos elevados;
Doença cardíacas;
Uso de medicamentos que aumentam a glicose

Sinais e Sintomas:

Muita sede;
Aumento do volume da urina;
Perda de peso;
Fome exagerada;
Fadiga, fraqueza e tonturas;
Dores e edemas nas pernas;
Machucados que demoram a cicatrizar;

Complicações Crônicas:

Problemas na Visão
Doenças Renais e Cardíacas
Aumento de infecções
Derrame Cerebral
Gangrena
Impotência Sexual

Diagnóstico:

O diagnóstico laboratorial do Diabetes Mellitus é estabelecido pela medida da glicemia no sangue, após um jejum de 8 a 12 horas.
Em decorrência do fato de que uma grande percentagem de pacientes com DM tipo II descobre sua doença muito tardiamente, já com graves complicações crônicas, tem se recomendado o diagnóstico precoce e o rastreamento da doença em várias situações.

Valores de Referência (mg/dl)
Em Jejum de 8 a 12 horas
Normal………………………….60 a 99
Pré-Disposição a Diabetes…………de 100 a 125
Possível Diabetes………………..A partir de 126

Não jejum ou pós-prandial:
Normal………………………….abaixo de 140
Possível Diabetes………………..acima de 140

Tratamento:

Mudança nos hábitos alimentares com dieta correta para normalizar a glicemia, prevenir complicações agudas e crônicas, evitar vícios como o fumo e bebidas alcoólicas, prática de esportes e atividades físicas. O tratamento farmacológico é através de medicamentos hipoglicemiantes orais, anti-hiperglicemiantes e aplicação de insulina endógena injetável.

(83) 3315-3300